.sobre nossa força.

Uma das coisas que mais ouço por aí é o adjetivo “fraca” das pessoas se referindo a outras pessoas. Mas o que é ser fraca?

Eu sou daquelas que vive doente. Pode acontecer qualquer coisa que mexe com meu emocional que eu já transmito pro meu corpo e ele canaliza através de qualquer doença que possa existir. Geralmente é uma infecção urinária ou uma sinusite, e eu tive o desprazer de ter os dois nessa última semana.

Meu corpo pode demonstrar fraqueza, mas eu não sou, não me sinto fraca. Todo dia a gente acorda e enfrenta o dia. Para alguns, é uma batalha muito maior do que a minha, para outros não. Mas, as batalhas são nossas, são individuais. Ninguém sabe o quanto eu sofro pra viver um dia de cada vez, ninguém vive a minha realidade, meus conflitos, minhas questões, e nós não vivemos a de mais ninguém, por mais que tenhamos intimidade com o outro.

Só a gente sabe o que a gente passou, certo? É inadmissível alguém nos chamar de fracos ou fracotes porque não lidamos com os acontecimentos da mesma forma que se espera de nós. Eu posso viver doente, mas continuo viva. Eu posso ser sensível a diversos assuntos, mas continuo trabalhando, lidando e passando por cima deles.

Ninguém tem o direito de medir forças com a gente. Simplesmente ninguém tem. Ser criança é difícil, nada é claro o suficiente, tudo depende das ordens dos pais ou educadores, tudo tem regra. Aí viramos adolescentes e tudo parece ser pequeno perto das nossas vontades, somos rebeldes e ser rebelde é difícil pra cassete. Não saber o que vai acontecer, quem pode nos ajudar, o que o futuro espera. Ser adulto então, credo, pra mim é um dos maiores desafios da vida.

A gente já começa a vida adulta com 18 aninhos, cheirando a leite. Já enfrentamos todas as responsabilidades legais, e a pressão por uma faculdade ou um trabalho. Isso quando não começamos a trabalhar muito antes, pra ajudar em casa ou até sustentar uma família nossa. Disso vem o crescimento profissional que é esperado de nós. Depois vem o crescimento familiar.

Na maioria das vezes eu só queria ver televisão e comer salgadinho, mas fico martelando o que vem a seguir, quando na verdade não tem como sabermos. É puxada de tapete daqui, desvalorização de lá, supervalorização errada, acertos que não são apontados, erros que são jogados na cara, lutas pequenas e grandes.

Todo santo dia a gente enfrenta uma luta. Passar um dia inteiro com bom humor e sorriso, e calma, e com fome de aprender, e proatividade, e respeito, e educação, e altruísmo, e crescimento, e comer certinho, e beber água, e pegar trânsito, e chegar em casa, e cuidar da casa, dos filhos, dos cachorros, dos companheiros, do dia de amanhã, da lista de compras, do jantar, da programação da noite.

A gente passa por tudo isso e ainda tem gente que vem e nos chama de fracos.

Ser adulto, pra mim, é estar sempre sozinho. Chega um momento que você quer mostrar que é capaz, e não pede ajuda. E aí, vai começando a fazer a vida do seu jeito e de repente descobre que fez tudo errado, tudo complicado demais. Eu sinto de algumas pessoas uma necessidade muito grande de provar que é melhor do que outras. Isso vem com ser adulto. Nossas buscas por ajuda diminuem quando nos deparamos com esse tipo de gente, e, geralmente, são pessoas muita próximas de nós.

Já parou pra reparar quantas pessoas nem esperam você terminar de falar pra dizer que fazem de outro jeito?

Ser adulto é competir o tempo inteiro. Com você, com o outro, com nossos pais.
Eu ainda tenho poucas preocupações perto das de muitas pessoas por aí. Sou de classe média, tenho estrutura familiar, tenho casa, comida, posso me divertir, e, programando direitinho, posso fazer qualquer coisa. Eu sou uma pessoa com sorte. E, mesmo assim, me sinto muito sozinha nessa batalha de ser adulto.

Todo dia acorda um trouxa e escova os dentes. Todo dia esse trouxa se olha no espelho. Todo dia esse trouxa consegue viver um dia a mais.

Eu sinto como se nada estivesse suficiente. Se você tem um emprego legal, deveria procurar um emprego ótimo. Se você tem um relacionamento saudável, deveria melhorar para que ele seja invejável. Se você emagrece 2k, deveria emagrecer 10k. Se você tem um filho, deveria criar melhor. Se você engorda porque quis, deveria rever seus conceitos. Se você ler um livro de ficção, deveria ler um clássico, afinal, isso que é livro de verdade. Se você acha que foi golpe, tem que se mudar pra cuba, se você bebe além da conta, precisa se dar ao respeito, se você trabalha muito, deveria viver mais. Essa conta não fecha!

É tão difícil viver nesse mundo que vivemos hoje, com tantas cobranças, com tantos julgamentos, com todo mundo armado como se todos estivéssemos brigando, que viver um dia já é uma vitória.

Quando falarem que você é fraco porque não consegue resolver um problema, ou porque seu corpo adoece, ou porque você está com problemas de depressão, pensem sempre na sua batalha diária, aquela que é só sua.

Lembre-se sempre que a força está nas diferenças, que somos únicos, que somos especiais, e que somos aquilo que podemos ser hoje. Amanhã é outra história, sempre, afinal, ele está sempre aí.

Sempre é tempo de começar de novo. Podemos nos sentir fracos, mas nunca vamos ser apenas aquelas pessoas fracas. E, o primeiro passo pra mudarmos isso, é parando de usar esse adjetivo para quando não entendemos o que é ser o outro.

A mudança começa sempre com um primeiro passo.

Um comentário sobre “.sobre nossa força.

  1. Perfeito belo texto – isto e muito comum , me parece que as pessoas de um modo geral querem que a gente viva do seu modo , comendo gilo ou algo assim – pois a felicidade não encanta e conduz muita inveja – parabéns pela a mensagem !

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s